fbpx

Aprende a trabalhar a tua energia feminina em 5 passos

 In Uncategorized
S

er Mulher é uma verdadeira bênção! Temos o dom de gerar vida, uma intuição e criatividade fantásticas e somos abençoadas por uma enorme capacidade de amar…

Adoro ser mulher e admiro muito as mulheres modernas, autênticas guerreiras multifacetadas que muitas vezes abdicam de si mesmas e das suas necessidades para fazer face às inúmeras solicitações familiares, profissionais e da própria sociedade, uma sociedade veloz, competitiva e patriarcal que muito exige do sexo feminino. A mulher tem de ser magra, bonita, jovem, sexy, bem sucedida, boa mãe… Há uma imensa pressão e pouco respeito pela beleza real feminina, pela sua ciclicidade natural, pelos seus ritmos e necessidades, tanto que até as próprias mulheres se esqueceram do quão sagradas são.

Por tudo isto, nos últimos anos tem vindo a surgir pelo mundo um maravilhoso movimento, o Sagrado Feminino. Este movimento tem levado milhares de mulheres a resgatar a sua verdadeira identidade, auto-estima, poder pessoal e sentido de irmandade.

O que é o Sagrado Feminino?

Este movimento é, na verdade, uma forma de estar na vida. Ele oferece conhecimentos sobre o corpo físico da mulher, os seus ciclos, as suas emoções, espiritualidade e conexão com a Natureza. Mas, para mim, há algo ainda mais profundo e especial no Sagrado Feminino… ele é um caminho de Regresso a Casa. É sobre voltar a ter respeito e confiança em nós mesmas e em todos os seres. É sobre dar ouvidos aos ritmos do corpo e da alma, respeitar a nossa verdade e as nossas escolhas. É sobre honrar a nossa linhagem, a nossa ancestralidade e a Mãe Terra.

Actualmente muitas mulheres participam deste movimento através da arte, workshops, encontros, palestras, e assumem um papel activo no despertar da consciência feminina. No entanto, qualquer uma de nós pode fazer parte deste movimento de “regresso a casa” . Através de práticas simples podemos desenvolver uma maior consciência sobre nós mesmas e sobre a nossa feminilidade.

 

 

5 passos para trabalhares a tua energia feminina:

1. Conhece o teu corpo e os teus ciclos

Conheces o teu corpo e o teu ciclo? Sabias que o nosso ciclo menstrual tem uma enorme ligação com a Lua e com a própria Natureza?

A natureza feminina é cíclica, assim como a Terra tem os seus ciclos e a lua tem as suas fases, nós também temos e conhecer as nossas fases e respectivas flutuações hormonais ao longo do ciclo pode transformar totalmente a forma como vivemos, pois leva-nos a um profundo autoconhecimento e uma maior qualidade de vida.

Por exemplo, o momento em que menstruamos podemos simbolicamente dizer que é a nossa fase de Lua Nova, um momento de profunda renovação e purificação em que o corpo nos pede para descansar, meditar… Este é também um bom momento para projectar o próximo ciclo, pensar e meditar sobre que projectos queremos implementar no próximo mês, por exemplo.

Logo de seguida, na fase pós-menstrual (o nosso simbólico quarto crescente) a nossa energia está renovada e aumenta a cada dia, estamos prontas para agir. É uma fase perfeita para agendar reuniões importantes, fechar negócios, tomar decisões práticas!

Na fase ovulatória (a nossa Lua Cheia interior) estamos no auge da nossa energia! Sentimo-nos mais disponíveis para cuidar da família, mais disponíveis sexualmente, há uma energia criativa a fervilhar!

Na fase pré-menstrual (simbolicamente a nossa Lua Minguante) a nossa energia física volta a diminuir e começamos a sentir-nos mais “para dentro”. É naturalmente um momento de recolhimento e reavaliação, um período favorável para meditar e conectar com a nossa sombra, com os nossos medos e inseguranças. Mas, é também um bom momento para realizar alguma actividade criativa, pois irá ajudar a canalizar energia e suavizar a tensão pré-menstrual, a tão chamada TPM.

Convido-te então a criar ou adquirir uma “Agenda Lunar”, onde podes registrar os teus pensamentos, sentimentos e sintomas em cada fase do teu ciclo. Esta é uma das formas mais profundas de autoconhecimento feminino.

2. Fortalece a tua ligação à Natureza

A Terra, a sua beleza e abundância, são pura energia feminina e é através da ligação à Natureza que nos reequilibramos, nutrimos e regeneramos. Fortalece a tua ligação à Natureza através de passeios frequentes, meditações e actividades ao ar livre e, com presença, observa os seus ciclos e sinais. Esta simples consciência irá levar-te a uma maior compreensão e conexão da tua própria natureza cíclica, criadora, transformadora e abundante.

3. Explora a tua criatividade

É um facto que a sociedade, na sua organização, dá primazia a uma energia mais masculina, focada na acção, na razão, no hemisfério esquerdo e tanto homens como mulheres acabam por não explorar e valorizar o seu lado mais intuitivo e criativo.

Desta forma, alimentar a tua criatividade é um excelente caminho para trabalhar a tua energia feminina. Explorar a arte faz com que contactes com o teu lado mais sensível, emocional, intuitivo e criador. Através da dança, pintura, escrita, canto, podes comunicar e descobrir mais profundamente sobre a tua essência feminina e desenvolver dons maravilhosos para partilhares com o mundo.

4. Cria o teu Altar Pessoal

Uma vez conheci uma mulher muito sábia mexicana, Abuela Margarita. Ela contava que o lugar mais importante da sua casa era o seu altar pessoal e que quando precisava de algo, dirigia-se ao altar e pedia a ela mesma tudo o que necessitava para a sua vida.

O Altar pessoal é um pequeno espaço em tua casa, onde podes dedicar tempo e energia a ti mesma. É um espaço sagrado criado por ti e para ti, para te honrares como Mulher/Deusa que és. Este simples acto de criares um Altar pessoal composto por imagens e objectos simbólicos que te conectem com o teu feminino irá fazer uma diferença enorme na tua vida e na tua auto-estima.

5. Frequenta um Círculo de Mulheres

Hoje os círculos fazem parte integrante da vida de milhares de mulheres. Este tipo de encontro é muito importante para nós como mulheres contemporâneas pois é um espaço seguro e protector, sem nenhum tipo de hierarquia, julgamento e competição. Num círculo podemos aprender muito sobre o feminino, a sabedoria ancestral e podemos participar em actividades de autoconhecimento como a dança, a meditação, cantos… é um espaço onde podemos ser nós mesmas… Na geometria circular todas somos vistas e ouvidas de forma igual, todas estamos à mesma distância e propicia-se um ambiente de união e amizade.

Convido-te a procurar um círculo de mulheres na tua área de residência e a te abrires a esta experiência única de estar em irmandade.

 

As mulheres são as grandes educadoras da humanidade e isso é de facto uma grande responsabilidade. Por essa razão é tão importante que possamos viver alinhadas com a nossa essência, voltando a reconhecer o nosso real valor e poder. Desta forma traremos ao mundo uma Nova Humanidade, mais equilibrada, compassiva, unida e em harmonia com a Natureza.

 

Inês Gaya

www.inesgaya.com

Recent Posts